• http://www.aveiro.com.pt

Diretório de Empresas


Publicite Aqui

Visitas

HojeHoje125
Esta SemanaEsta Semana4374
Este MêsEste Mês11335
TOTALTOTAL661802
Statistik created: 2017-12-16T22:23:54+00:00
Pessegueiro do Vouga PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

 

Pessegueiro do VougaPessegueiro do Vouga é uma freguesia portuguesa do concelho de Sever do Vouga, com 16,01 km² de área, 1.906 habitantes (2001) e uma densidade de 119,1 hab/km².

Localização
A freguesia de Pessegueiro do Vouga, fica situada na margem direita do rio Vouga, pertence ao concelho de Sever do Vouga, distrito de Aveiro. Fica a uma distância de 4 kms da sede de concelho, a 30 kms de Aveiro, 6 kms da A25 (nó de Talhadas) e 10Km do nó de Carvoeiro, e a 60 de Coimbra e do Porto. Tem como limite as seguintes freguesias: Sever do Vouga, Cedrim, Paradela do Vouga, Macinhata do Vouga (Águeda) e Vale Maior e Ribeira de Fráguas (Albergaria-a-Velha). Está servida pelas E.N. 16 e pela E.N. 328.

Lugares ou Povoações
Barca, Barquinha, Bouço, Cabeço da Forca, Cabo, Chão de Além, Cogulo, Costa, Cristelo, Cruzeiro, Felgueiras, Feira Nova, Foz do Rio Mau, Gândara, Grela, Lomba, Lombinha, Mata, Mosqueiro, Muro, Nogueira, Paredes de Baixo, Paredes de Cima, Pêdra, Ponte de Pessegueiro, Poço de Santiago, Pontizela, Porto Carro, Ribela, Sobral, Sóligo e Vinha Dónega.

História
Em termos históricos, a freguesia de Pessegueiro do Vouga aparece referida documentalmente pela primeira vez, embora com o nome do seu padroeiro S. Martinho, no século X (964).
As Inquirições ordenadas por D. Dinis, em 1282, produzem o primeiro documento conhecido, em que se afirma que na aldeia de Sever de Pessegueiro do Vouga, as "primeiriças" (primeiras lampreias) pescadas em cada ano haveriam de ser dadas ao Rei (D. Dinis). Neste documento , a palavra Pessegueiro aparece escrita "Pecegueiro", com "c". Isto poderá ter a ver com a origem do topónimo, que andará ligado a "piscis", (peixes - traduzido do latim), muitos peixes que se pescavam no rio Vouga.
Actualmente pescam-se poucas lampreias, dado que foram construídos uns açudes no rio, nas localidades de Carvoeiro e Sernada, dificultando a subida da fauna piscícula até Pessegueiro, o que acontece quando os invernos são pouco rigorosos.
A povoação de Paradela também fazia parte de Pessegueiro do Vouga, tendo sido desligada em 1740, data em que passou a ser independente.

Figura Histórica
Joaquim Martins - Nasceu na Grela (1892-1959), mandou construir pelos anos trinta (do século XX) a barragem da Grela, para produção de energia hidroeléctrica, inicialmente para moagem. Na década de quarenta, manda construir grande parte da empresa que viria a ser a fábrica de moagem e massas alimentícias "Vouga". Chegou a laborar com 250 trabalhadores e foi considerada a maior unidade industrial do seu género na Península Ibérica. Mandou colocar uma placa na Casa da Grela, casa onde nasceu e faleceu, com a seguinte inscrição: "Os Homens honestos são o voluptuoso coxim sobre o qual os patifes adormecem e engordam." Abade Dias SãoTiago. Entre 1807 e 1827 foi pároco desta freguesia. Fez importantes obras na Igreja Matriz, instituiu vários legados e uniu as margens do rio Vouga com a ponte de Pessegueiro a qual permitiu a passagem por aqui da E.N.16 (Aveiro. Vilar Formoso), grande via de progresso para toda a região.


Fonte: pessegueirodovouga.com

 
Banda União Musical Pessegueirense PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

 

Fundada em 16-07-1866 com o nome de "Filarmónica Flôr do Vouga" pelo pároco da Freguesia de Rôge, concelho de Vale de Cambra, Padre Manuel Francisco de Amorim.
Passou mais tarde em data desconhecida, a chamar-se "Filarmónica Pessegueirense", desde 1930 tem a actual designação "Banda União Musical Pessegueirense".
É uma das mais antigas agremiações musicais do distrito de Aveiro e a primeira escola musical desta nossa terra. Teve como primeiro regente o senhor António Sapata.
No ano em que passou a ter a designação que actualmente tem passou a ser regida pelo Senhor Vírgilio Correia. É também então que, graças ao seu entusiasmo que entraram novos executantes, compraram-se novos instrumentos, consertaram-se outros e é adquirido o primeiro fardamento em fazenda azul-marinho, o que tudo junto deu a BUMP uma grande distinção e aprumo naquela época, por volta de 1933. Grande apaixonado pela música, tendo exercido com toda a competência que sempre lhe foi reconhecida, com inexcedível dedicação e espírito de sacrifício resolve deixar a a regência em 1982.
Com cerca de 70 elementos de ambos os sexos e com idades até aos 30 anos, são jovens com formação na Escola de Música.
Vários mestres pela BUMP já passaram tais como: Amílcar Cunha, Jacinto Maria. A Direcção artística está actualmente a cargo do maestro Serafim Aguiar.
Foi classificada como Instituição de Utilidade Pública em Portaria e publicada em Diário da República, em 1984. Com diversas peças do seu repertório, a Banda grava uma cassete em 1989, e em 2001 um CD.
Com sede no Centro Social de Pesssegueiro do Vouga (Cruzeiro), possui aí a sua sala de ensaio, escola de música e museu.
Ao longo dos seus 139 anos, a Banda União Musical Pessegueirense tem levado o nome da freguesia e do Concelho aos mais diversos pontos do país, tendo sempre coroado de êxito as suas actuações.
Por volta do ano de 2005 recebeu uma Medalha de Ouro atribuída pela Câmara Municipal de Sever do Vouga - Categoria Cultural.

Fonte: pessegueirodovouga.com

 
Pessegueiro do Vouga - Associações PDF Versão para impressão Enviar por E-mail


ACRPV - Associação Cultural e Recreativa de Pessegueiro do Vouga
Fundada a 7 de Outubro de 1983. Após a sua fundação dedicava-se à cultura, sobretudo ao teatro (comédia, drama, canções críticas, piadas, etc.) e música coral. Na actualidade a associação está mais virada para o desporto, hóquei em patins.

JAP - Juventude Académica Pessegueirense
A Juventude Académica Pessegueirense (JAP) nasceu em 2 de Abril de 1977, depois de uma reunião expressamente marcada com essa motivação, embora a data oficial da sua fundação seja a de 20 de Maio desse Ano. Desde logo ficou consignado na acta dessa reunião que a Associação tomaria a designação de Juventude Académica Pessegueirense, que conserva, e aprovados os seus Estatutos, cujo fim é a “promoção cultural, desportiva e recreativa dos seus associados”. Esta associação nasceu com o objectivo de proporcionar aos jovens do concelho, a possibilidade de praticar a modalidade desportiva mais representativa a nível nacional – Futebol.

BUMP- Banda União Musical Pessegueirense
Fundada em 16 de Julho de 1866 com o nome de Filarmónica Flor do Vouga, sendo criada pelo pároco da freguesia de Rôge, concelho de Vale de Cambra, Padre Manuel Francisco de Amorim. Passou depois em data desconhecida a ser Filarmónica Pessegueirense e por volta de 1930 ao nome que hoje tem. Tem percorrido o País e o Estrangeiro.

APCDI - Associação Pró-Cidadão Deficiente Integrado (IPSS)
Associação fundada há 25 anos pelo Sr. Dr. Joaquim M. Henriques, Maria Erícilia A. Coutinho Barbosa, Carlos Carvalho R. Veiga, Joaquim Dias Ferreira, Alexandre P. da Silva, Maria Luísa M. P. D. Martins Veiga, António Pereira Martins, Maria Fátima S. Martins e Armindo da Silva Dias, precisamente no dia 25 de Setembro de 1984 com a designação de Associação de Pais e Crianças Deficientes.

Empresa de Inserção "Rosto Amigo"

Em Janeiro de 2002 na sequência de um protocolo com o I.E.F. Profissional e para apoiar pessoas com dificuldades de inserção no mercado de emprego, surge esta empresa, funciona num edifício no lugar de Nogueira.

Fonte: pessegueirodovouga.com

 
Pessegueiro do Vouga - Percursos Pedestres PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

 

Descrição do Percurso
O PR3 “ Rota das Laranjeiras" inicia-se no lugar fronteiro à Igreja Matriz de S. Martinho, de Pessegueiro do Vouga. Ruma-se dali para o calvário, primeiro subindo pela rua da escola da Lomba até à estrada nacional que atravessa, seguindo-se a rua do Alto da Forca e depois uma vereda.
Do Calvário obtêm-se uma bela panorâmica sobre os lugares que constituem o núcleo principal de Pessegueiro do Vouga, até ao Vouga e, do lado de lá, terras de Paradela.
Desce-se agora até à estrada nacional pela rua do Calvário, tomando-se de imediato, à direita uma rua que sobe e que conduz a antigos caminhos entre quintais que descendo atingem o largo de Sto. António pela ruela do Ribeiro do Sóligo.
Toma-se agora a rua da Bandeira por onde rapidamente se chega à capela de Sta. Quitéria. Visitado o local toma-se agora, à esquerda da capela, abaixo da escadaria que lhe dá acesso, um caminho por entre floresta que conduz à antiga via-férrea do Vouga.
Aqui chegado, o percurso percorre, à esquerda, a antiga linha agora em forma de asfalto reservado a trânsito pedestre, equestres e ciclista até se chegar à ponte do Poço S. Tiago. Antiga ponte ferroviária de arcos, do princípio do séc. XX, construída em alvenaria.
Atravessada a ponte, segue-se até à antiga estação de Paradela e à antiga Fábrica de Massas Alimentícias “Vouga”.
Agora desce-se pela estrada nacional EN328, passa-se pelo acesso à Quinta do Barco - praia fluvial e parque de diversões - atravessando-se outra vez o Vouga após o que se toma a estrada nacional 16. Ao longo do rio, para a esquerda.
Do lado direito da rua, antes da farmácia, toma-se uma estreita ruela em escadaria – a calçada da Barquinha – segue depois por um estreito caminho entre quintais salpicados de laranjeiras -
Atinge-se agora o lugar da Barquinha em escadaria sobre o Vouga, toma-se a rua do mesmo nome para a esquerda e depois um caminho antigo que atravessa os campos até ao Porto Carro. Aqui, toma um antigo que leva de novo à Igreja Matriz, onde se iniciou.

Fonte: www.pessegueirodovouga.com

 


Font changer Font changer Font changer

Concelhos

Publicite Aqui

Webfeel